quarta-feira, 23 de maio de 2012

23 de Maio


Faz 2 dias que não escrevo nada. Estou pensando bastante em um modo de sair de casa, porque cedo ou tarde eu terei de fazer isso. A comida vai acabar. Imagino que não falte muito para faltar energia também. O plano é simples...mente imbecil. Pegar meu carro e dirigir até encontrar algum lugar bom para ficar. Se possível levar comigo meus amigos. Ontem recebi um SMS de um deles dizendo que não podia atender minhas ligações, pois estava escondido no guarda-roupa enquanto fora dele havia três daquelas coisas vagando pela casa. Qualquer barulho demasiado os atrairia diretamente para lá. Ele disse na mensagem que está bem, mas não sabe quanto tempo pode aguentar lá dentro, tinha água, mas só o pouco que guardava no quarto, estava desarmado e só com o celular em mãos. Pedi a ele que me mantivesse informado, caso a coisa ficasse realmente séria, eu tentaria busca-lo.
Mais essa agora. Um amigo em apuros e eu quase que totalmente incapacitado para prestar ajuda, sendo que na minha rua tem dezenas deles.
Tenho baixado alguns tutoriais de golpes de lutas da internet e estou treinando. É muito ridículo de se ver, mas, já estou no meio de um apocalipse, acho que posso parar de me preocupar em passar vergonha. Além do mais, não custa tentar. Sinto-me mais ridículo ainda treinando tiro com uma arma de água que encontrei no porão. Que cena estúpida. Parece que voltei à infância. Mas até que tenho mira. Claro que não posso comparar uma arma de água com a arma calibre 12 que peguei da mercearia. Mas, novamente, não custa tentar.
Estou tentando economizar comida e água também. Fui até a garagem e coloquei alguns suprimentos no porta-malas do carro, caso tenha que sair às pressas. Sorte a minha que tenho o costume de manter o tanque sempre cheio. A arma manterei comigo, nunca se sabe.
É uma pena pensar em sair de casa. Sinto-me seguro aqui.
Estou ouvindo batidas na garagem, preciso checar. Merda.

Nenhum comentário:

Postar um comentário